TODOS OS TEXTOS AQUI PUBLICADOS TEM SEUS DIREITOS AUTORAIS RESERVADOS, DE ACORDO COM A LEI 9610/98.

20 de jun de 2015

COSTUMES

Não tenho dito que te amo,
me faz falta, isso,
gosto de dizer o que sinto,
desabafar.
A gente se acostumou
a não ouvir, não dizer,
não amar...
a gente se acostumou
a engolir sapos,
se anular...
A gente se acostumou
com tantas coisas,
sem outras tantas...
Sinto falta de dizer
te amo,
mas, pra ti,
que amo de verdade,
sinto falta de ouvir
te amo
de alguém especial...
Sinto tua falta.
Te amo.

Suely Ribella ©